Os BRICS, a cooperação para o desenvolvimento e a presença chinesa na África

A partir da crescente visibilidade dos países BRICS na ordem política e econômica internacional, estetrabalho pretende discutir suas relações atuais com a África, continente em que interesses respectivosconvergem de forma mais clara e tendem a gerar maiores atritos. Para tanto, o artigo trata da açãodos países no campo da cooperação internacional para o desenvolvimento e, em particular, na presençachinesa na África. Explora o papel do Fórum de Cooperação China-África (FOCAC) no avanço das relaçõessino-africanas, manifesto na notável expansão do comércio, investimento direto externo e cooperaçãointernacional para o desenvolvimento ocorrida após sua criação no ano 2000. Ao final, questiona osobjetivos e implicações da presença chinesa na África. Conclui que a busca por segurança econômica e umarationale instrumental caracterizam a cooperação internacional chinesa no continente. Argumenta-se quesua intensificação tende a provocar mudanças tanto nas práticas chinesas como nas práticas tradicionaisde ajuda ao desenvolvimento: estas devem voltar a promover o desenvolvimento de infraestruturae combate à pobreza e aquelas deverão sofrer ajuste relativo em relação a padrões internacionais desustentabilidade ambiental.


 

Paulo Esteves.

http://cartainternacional.abri.org.br/index.php/Carta/article/view/40

Assine nossa newsletter