Futuros Estudantes

O Perfil do Profissional Formado pela PUC-Rio

O aluno do Curso de Relações Internacionais adquirirá conhecimentos e habilidades que lhe permitirão articular informações e conhecimentos adquiridos para compreender o funcionamento e a dinâmica do sistema internacional contemporâneo; analisar problemas que afetam o equilíbrio das relações internacionais, e refletir, criticamente, sobre suas implicações éticas; aplicar seus conhecimentos no debate e na formulação de políticas públicas relativas à inserção internacional do país; aplicar seus conhecimentos na elaboração de estratégias internacionais de agentes privados; contribuir para e realizar estudos e pesquisas nas diferentes áreas das relações internacionais; articular o conhecimento adquirido com outras áreas das ciências sociais e humanas. Desta forma, o curso se propõe oferecer tanto uma formação humanística comprometida com a busca do bem comum quanto capacitar profissionalmente o aluno para conquistar espaços em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo e diversificado.

Qual o mercado de trabalho para o profissional de Relações Internacionais?

O curso quer formar profissionais qualificados para atuar nas diversas áreas do mercado de trabalho em que o conhecimento dessa matéria é cada vez mais importante para o desenvolvimento de uma variada gama de atividades profissionais. O graduado em Relações Internacionais estará habilitado a trabalhar em instituições internacionais, empresas privadas, empresas de comunicação (imprensa), agências governamentais, organizações não-governamentais, empresas de consultoria e instituições financeiras nacionais e internacionais que, dia-a-dia, aumentam sua demanda por profissionais capazes de analisar as relações econômicas, políticas e jurídicas entre os Estados. Da mesma forma, tem crescido a oferta de trabalhos de assessoria sobre questões internacionais a ministérios, partidos políticos, governos estaduais e locais, sindicatos e outras entidades. Além disso, o curso oferece uma qualificação excelente para candidatos ao concurso público de ingresso na carreira diplomática, considerado extremamente competitivo.