Projetos de Pesquisa
Globalização, Governança e Desenvolvimento

Identidades e Normas Regionais de Segurança na América Latina

Coordenação: Monica Herz

O evento apresenta como finalidade a análise do regionalismo na/da América Latina em questões de segurança, a partir de um compartilhamento de normas regional.

 

O Brasil, os BRICS e a Cooperação Internacional para o Desenvolvimento

Coordenação: Paulo Luiz Moreaux Lavigne Esteves

A pesquisa analisará as implicações do engajamento do Brasil para agentes de cooperação brasileiros e uma variedade de stakeholders locais. O foco está em quatro países que o Brasil tem expandido seus programas de cooperação: Angola, Moçambique, Vanezuela e Haiti

 

O Brasil e o Campo da Cooperação Internacional para o Desenvolvimento: Um estudo de caso da Cooperação Brasileira em Moçambique

Coordenação: Paulo Luiz Moreaux Lavigne Esteves

O Brasil, os BRICS e a Cooperação Internacional para o Desenvolvimento” é um projeto de pesquisa sediado no Instituto de Relações Internacionais da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (IRI PUC-Rio), contando também com a participação do BRICS Policy Center, um think tank lançado pelo IRI em 2011. O projeto tem como objetivo analisar as práticas de cooperação brasileira em três regiões – África e América do Sul e Caribe – dentro do contexto mais amplo da crescente presença dos BRICS nessas regiões. O projeto tem como objeto dois campos priorizados pela Cooperação Sul-Sul (CSS) brasileira – segurança alimentar e saúde. A pesquisa deverá analisar as implicações do engajamento do Brasil em ambos os campos, tanto para agentes de cooperação brasileiros, quanto para uma variedade de stakeholders locais. Geograficamente, o projeto foca em quatro países em que o Brasil tem expandido rapidamente seus programas de cooperação: Angola e Moçambique na África e Venezuela e Haiti na América do Sul e Caribe. Este projeto desenvolverá diversos temas-chave que, em se considerando o campo da cooperação internacional para o desenvolvimento em transformação, podem ter implicações não apenas para países estudados, mas para o campo como um todo. Tais temas incluem (i) o relacionamento entre agências governamentais, companhias privadas e organizações não governamentais na cooperaçãol Sul-Sul tal como praticada pelos países BRICS; (ii) as dinâmicas da cooperação para o desenvolvimento brasileira considerando tanto demandas de seus parceiros como o comportamento de outros provedores de cooperação na África e na América do Sul e Caribe, particularmente China, África do Sul, Índia, bem como doadores tradicionais vinculados ao Comitê de Assistência ao Desenvolvimento (CAD) da OCDE; e (iii) as consequências, intencionais e não intencionais, das práticas de cooperação para o desenvolvimento brasileiras.

O Brasil e a Segurança no Atlântico Sul: Política Externa e Estratégia de Defesa

Coordenação: Kai Michael Kenkel

Os principais objetivos do projeto são: 1. Fortalecer os vínculos entre instituições de ensino civis e militares, de forma a alimentar a produção e o intercâmbio de conhecimento sobre a interação entre as políticas externa e de defesa; 2. Capacitar alunos de pós-graduação especializados em questões de estudos de segurança, defesa nacional, cooperação internacional, política externa, e operações de paz em regiões prioritárias para a política externa e política de defesa do Brasil, com ênfase na África, sem entretanto excluir o acompanhamento sobre os interesses exógenos nessa área; 3. Alimentar a produção acadêmica individual e colaborativa sobre as dinâmicas de segurança, defesa, cooperação, e operações de paz dentro e no entorno do Atlântico Sul. As linhas de pesquisa, descritas na próxima seção da proposta, são formuladas de forma a aproveitar as especialidades e conhecimento complementares das instituições participantes, inclusive as pesquisas e publicações já desenvolvidas até agora sobre o Atlântico Sul, cooperação brasileira na África, atuação do Brasil na Antártica, e operações de paz. 4. Criar, desenvolver e consolidar uma rede internacional sobre o tema do projeto, integrando Instituições brasileiras e do Atlântico Sul, Centros de Pesquisa e Empresas do Setor. O projeto ainda conta com a participação dos professores Carlos Chagas Vianna Braga e Claudio Rogério de Andrade Flor, da Escola de Guerra Naval. Também fazem parte do projeto quatro alunos bolsistas do Mestrado e Doutorado das instituições participantes.

O Brasil e o Regime Internacional de Direitos Humanos

Coordenação: Claudia Fuentes Julio

O projeto de pesquisa foca no Brasil como um estudo de caso, buscando entender algumas das questões em jogo quando se fala sobre a diplomacia dos direitos humanos. A proposta se dá em duas partes, a primeira determina o grau de compromisso brasileiro com a promoção dos direitos humanos internacionais e a segunda procura identificar as variáveis que explicam o comportamento diplomático do Brasil em prol dos direitos humanos internacionais, com o objetivo de entender quais são os condutores da política do Brasil nesta questão.

Laboratório de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento - LACID

Coordenação: Paulo Luiz Moreaux Lavigne Esteves

O Laboratório de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (LACID) é produto da parceria entre o Instituto de Relações Internacionais da PUC-Rio (IRI/PUC-Rio), a Subsecretaria de Relações Internacionais do Estado do Rio de Janeiro e a Coordenadoria de Relações Internacionais do Gabinete do Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro. A criação do LACID pretende apoiar ações de internacionalização do Governo do Estado do Rio de Janeiro e da Prefeitura da cidade e do Governo do Estado do Rio de Janeiro no campo da transferência e difusão de políticas públicas. Para tanto, o laboratório deverá desenvolver e testar metodologia para a potencialização dos processos de transferência de políticas, programas e projetos da Cidade e do Estado do Rio de Janeiro para parceiros internacionais e vice-versa.