Nosso Programa

O Mestrado do Programa de Pós-Graduação Acadêmica (PPGA) do IRI possui papel de liderança na formação de quadros especializados em política internacional e de RI e o seu Doutorado se consolidou como uma das principais referências para a formação de quadros de alto nível para atuação em cursos de graduação e de pós-graduação em RI no Brasil. Exemplo disso, de 1987 até o final de 2020, o Programa formou 304 (trezentos e quatro) Mestres em RI e 56 (cinquenta e seis) Doutores em RI, totalizando a formação de 360 (trezentos e sessenta) egressos deste Programa de Pós-Graduação Acadêmica em Relações Internacionais no país.

Em 2008, o Instituto criou o curso de pós-graduação lato sensu, cuja experiência criaria as condições para o estabelecimento, em 2016, de seu Mestrado Profissional em Análise e Gestão de Políticas Internacionais (MAPI).

A história do Programa de Pós-Graduação Acadêmico (PPGA) se confunde com a do próprio IRI, criado quase uma década antes, em 1979, como Unidade Complementar do Centro de Ciências Sociais da PUC-Rio, e marcado pela forte ênfase nas atividades de ensino e de pesquisa na pós-graduação desde o seu início. Inaugurado como núcleo de reflexão sobre as relações internacionais, o IRI incorporou atividades de ensino na pós-graduação, entre 1983 e 1986, no âmbito da área de concentração “Direito e Relações Internacionais” do mestrado em Ciências Jurídicas da PUC-Rio. Ele foi pioneiro na criação e promoção da pesquisa na área de RI no Brasil, marcada com o lançamento, em 1985, da revista acadêmica Contexto Internacional, que se consolidaria como uma das principais revistas da área no país. Na esteira de suas atividades e experiências de ensino, pesquisa e formação de quadros no âmbito da pós-graduação, com a consolidação de seu Mestrado, criado em 1987, e com a implantação, em 2001, do primeiro Doutorado da área no Brasil, o IRI criou, em 2003, a sua Graduação em RI, que se consolidaria como um dos cursos mais importantes do país. Em 2008, o Instituto criou o curso de pós-graduação lato sensu, cuja experiência criaria as condições para o estabelecimento, em 2016, de seu Mestrado Profissional em Análise e Gestão de Políticas Internacionais (MAPI).

Em 2010, o IRI criou o BRICS Policy Center (BPC), o think tank do Instituto, reconhecido internacionalmente como um dos dez melhores think tanks associados a Universidades no mundo. Em 2013, o Instituto criou a Unidade do Sul Global para Mediação (cujo acrônimo, em inglês, é GSUM), uma plataforma de pesquisa, ensino e aprendizado sobre construção da paz e transformação de conflitos. Em 2015, com a experiência acumulada dos anos anteriores em que o seu PPGA participou do workshop doutoral em Sociologia Política Internacional organizado no âmbito de um consórcio internacional de Universidades globalmente renomadas (como, por exemplo, Kings College, University of London; e SciencesPo, Paris), o IRI inaugurou a Escola de Inverno em Sociologia Política Internacional, cujo objetivo é fomentar o ensino, a pesquisa e a formação neste novo campo de RI. Em 2015, também, o Instituto criou o Laboratório de Metodologia do PPGA, como um espaço de formação, reflexão e produção de conhecimento sobre métodos e metodologias em RI, que visa, dentre outros objetivos mais específicos, desenvolver e apoiar pesquisas na área pautadas pela busca por inovação, experimentação e criatividade. Ainda neste mesmo ano, o Programa de Doutorado Interinstitucional (DINTER) entre o IRI/PUC-Rio e a UNILA foi aprovado. Mais recentemente, em 2018, o IRI liderou o estabelecimento da Cátedra Sérgio Vieira de Mello na PUC-Rio, numa parceria com o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) cujo objetivo é a promoção do ensino, da pesquisa e da extensão na temática do refúgio. Em 2020, o IRI teve papel preponderante no estabelecimento do Núcleo de Estudos Democracia e Forças Armadas (NEDEFA) da PUC-Rio, núcleo interdisciplinar dedicado ao ensino, pesquisa e extensão sobre o papel da corporação militar na sociedade e na política brasileira.

Hoje, o Mestrado do PPGA do IRI possui papel de liderança na formação de quadros especializados em política internacional e de RI e o seu Doutorado se consolidou como uma das principais referências para a formação de quadros de alto nível para atuação em cursos de graduação e de pós-graduação em RI no Brasil. Exemplo disso, de 1987 até o final de 2020, o Programa formou 304 (trezentos e quatro) Mestres em RI e 56 (cinquenta e seis) Doutores em RI, totalizando a formação de 360 (trezentos e sessenta) egressos deste Programa de Pós-Graduação Acadêmica em Relações Internacionais no país.

PPGA IRI/PUC-Rio
Coordenador:
Roberto Vilchez Yamato
Coordenadora Adjunta: Andrea Hoffmann

Mestrado Profissional em Análise e Gestão de Políticas Internacionais (MAPI)
Coordenador: Paulo Esteves
Coordenador Adjunto: Carlos Frederico Coelho

Doutorado Interinstitucional
IRI/PUC-Rio | UNILA
Coordenador: Roberto Vilchez Yamato

Área de Concentração e Linhas de Pesquisa

O PPGA do IRI/PUC-Rio é situado na área de concentração de Política Internacional e se articula em torno de três Linhas de Pesquisa: (i) Arquitetura do Sistema Internacional, (ii) Conflito, Violência e Pacificação e (iii) Globalização, Governança e Desenvolvimento. As linhas de pesquisa abordam, em conjunto e transversalmente, as diversas agendas e problemas da área de concentração de Política Internacional e da grande área de conhecimento de RI. Elas procuram reconfigurar os tópicos tradicionais de ênfase de RI (segurança; economia política internacional; política externa; e instituições internacionais) e contribuir para articular diferentes leituras e abordagens de pesquisa e intervenção. 

Desde sua reforma implementada em 2018, o PPGA do IRI/PUC-Rio vem apurando e rearticulando transversalmente suas linhas de pesquisa em alinhamento com o PDI e o PII da PUC-Rio, no sentido de afirmar-se como um espaço de pensamento crítico, de natureza interdisciplinar e plural, vocacionado para uma educação pautada pela constante busca da excelência, da transformação social e da produção de conhecimento inovador. 

Arquitetura do Sistema Internacional

A linha de pesquisa de Arquitetura do Sistema Internacional trata de estruturas, agentes, normas e processos do sistema internacional moderno. As pesquisas e disciplinas desta linha abordam os processos de formação do sistema e de constituição de seus agentes, com particular ênfase para o Estado, atores não-estatais e instituições, e suas diferentes práticas e funções. A linha também agrega os debates conceituais, as disposições normativas e as hierarquias e desigualdades que constituem e regulam o sistema internacional. 

Conflito, Violência e Pacificação

A linha de pesquisa de Conflito, Violência e Pacificação tem como objetos de estudo e pesquisa os conflitos na esfera internacional/global, os processos de negociação, resolução e administração de conflitos, assim como os de reconstrução e reconciliação pós-conflitos. Disciplinas e projetos da linha estudam as diferentes formas de conflito violento na política mundial contemporânea, tanto de seus aspectos materiais e práticos, quanto institucionais e de legitimação. 

Globalização, Governança e Desenvolvimento

A linha de pesquisa de Globalização, Governança e Desenvolvimento agrega pesquisas e disciplinas que abordam o problema da articulação espaço-temporal da globalidade ou do global como esfera das práticas políticas internacionais. Nesse sentido, as pesquisas e disciplinas da linha tratam das abordagens teóricas acerca dos processos de construção do global e sua governança, bem como da concepção de desenvolvimento como esfera de ação e das transformações – econômicas, políticas, sociais, culturais – que impulsionam ou decorrem destes processos

Grupos de Trabalho (GTs)

Com o objetivo de aproximar discentes e docentes em produções conjuntas e inovadoras nessas áreas, foram criados 05 (cinco) Grupos de Trabalho (GTs)

Dentre outras atividades de ensino e pesquisa, articulam-se em torno dos GTs disciplinas teórico-conceituais de formação básica e de formação avançada em cada uma dessas subáreas temáticas de RI, permitindo constante atualização nos temas e colaboração na construção de agendas de pesquisas docentes-discentes.

Normas, Regras e Instituições Internacionais; 

Segurança, Conflito, Violência e Pacificação;

Globalização, Desenvolvimento e Economia Política Internacional;

Identidade, Alteridade e Resistência no Local e no Global;

Espaço, Movimento e Resistência. 

Proposta do Programa, Planejamento de Desenvolvimento Institucional e Planejamento Estratégico

Em março de 2021, o IRI fixou as diretrizes que iniciaram o processo de elaboração do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) do Instituto. Tomando por referência o PDI da PUC-Rio, a Comissão Geral do Instituto fixou as diretrizes que deverão nortear tal processo, cujo término deverá se dar no final do ano de 2021.

De acordo com tais diretrizes, as atividades do IRI/PUC-Rio devem se orientar pela estrutura ternária que marca a universidade brasileira e afirma a indissociabilidade das atividades de ensino, pesquisa e extensão. Tomando como base as diretrizes pedagógicas e os objetivos institucionais da PUC-Rio, a Comissão Geral do Instituto reafirmou a missão do IRI de promover a formação acadêmica e profissional de excelência, orientada para a geração de conhecimento relevante sobre as transformações no sistema internacional e suas repercussões nos planos local, nacional, regional e global. 

Nesses termos, o IRI orienta-se para:

(i) a formação de excelência, que vincula solidez acadêmica e pensamento crítico, voltada para a compreensão das dinâmicas do sistema internacional e dos seus impactos sobre a sociedade brasileira;

(ii) a pesquisa e a produção de conhecimento científico inovador e relevante sobre as transformações em curso no sistema internacional, com destaque para a compreensão do papel e lugar do Brasil e dos demais países do Sul nesse sistema, com vistas a alcançar o desenvolvimento social, econômico, tecnológico e ambiental, em particular da América Latina; e

(iii) a incidência pública visando à geração de impactos econômicos e sociais positivos para a sociedade brasileira relacionados a sua inserção internacional, em particular através da contribuição para políticas públicas nos âmbitos local, nacional, regional e global.

Alinhado aos princípios e objetivos da PUC-Rio, o IRI, em seu Planejamento Estratégico, repousa seus pressupostos filosóficos e epistemológicos e sua missão nas concepções de sociedade, ser humano e educação que caracterizam a identidade da PUC-Rio e fundamentam suas diretrizes pedagógicas. Assim, respeitando a diversidade, a tolerância e buscando a igualdade de oportunidade para todas as pessoas, o PPG do IRI, como um Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais, visa contribuir para a transformação do mundo, da região a partir da qual se posiciona no mundo e da sociedade brasileira, com vistas à construção de realidades de vida mais justas e livres de desigualdades e assimetrias várias (socioambientais, raciais, de gênero, nacionais, regionais, internacionais, dentre outras).

Primando pelo desenvolvimento integral da pessoa humana, o PPG do IRI/PUC-Rio quer se afirmar como um espaço de pensamento crítico, de natureza interdisciplinar e plural, para pensar tal desenvolvimento integral do ser humano no mundo, na região e no país, contribuindo para indivíduos e sociedade compromissados com os Direitos Humanos e sensíveis à inclusão social e às questões étnico-raciais que permeiam as relações humanas e sociais local, nacional, regional e globalmente. Vocacionado para uma educação pautada pela constante busca da excelência e da transformação social, o PPGA do IRI coloca seu potencial acadêmico e suas atividades de ensino e pesquisa a serviço da comunidade, como fonte de reflexão crítica e produção de conhecimento inovador. Concebendo educação como um processo de diálogo interdisciplinar de inovação permanente, o PPGA do IRI, como a PUC-Rio, quer formar “profissionais e pesquisadores capazes de examinar e questionar a realidade e o contexto que os cercam, construindo respostas e soluções para os problemas da sociedade” (PUC-Rio, PDI 2018-2022, 2018, p.13).