“Enlutar para não esquecer: o luto público de Marielle Franco e o racismo brasileiro”

Compartilhar

“Convencidos de que, no Brasil, o inimigo que enfrentamos é o racismo que persiste em decidir quem deve morrer e quem deve viver, é preciso que façamos o luto público de nossos mortos para que eles não sejam vencidos pela história.”, diz o doutorando do IRI, Vinícius Santiago, em artigo publicado pela Fundação Heinrich Böll Brasil, sobre o assassinato da vereadora do Rio de Janeiro, Marielle Franco.

“Enlutar para não esquecer: o luto público de Marielle Franco e o racismo brasileiro” – Artigo publicado na Heinrich Böll Stiftung, em 29 de março de 2018.

Tags

MarielleRio de JaneiroViolência