Explaining emerging powers’ reluctance to adopt intervention norms: normative contestation and hierarchies of responsibility

Compartilhar

Em seu artigo “Explaining emerging powers’ reluctance to adopt intervention norms: normative contestation and hierarchies of responsibility”, publicado pela Revista Brasileira de Política Internacional, os professores Kai Michael Kenkel (IRI/PUC-Rio) e Sandra Destradi (Helmut Schmidt Universitat) analisaram os fatores que contribuem para a relutância dos países emergentes em obedecer às novas normas a nível global, argumentando que esse comportamento não se baseia em uma rejeição ao conteúdo das normas, mas em uma contestação da implementação das normas e da forma hierárquica com que a responsabilidade é definida e atribuída.

“Explaining emerging powers’ reluctance to adopt intervention norms: normative contestation and hierarchies of responsibility”, matéria publicada na Revista Brasileira de Política Internacional em 21 de janeiro de 2019.

Tags

IntervençãoNormasPoderes emergentes